sábado, 27 de fevereiro de 2010

A velha e a nova cruz

Sem ser anunciada, e sorrateira, apareceu nos círculos evangélicos nesses tempos modernos uma nova cruz . É como se fosse a velha cruz, mas é diferente: a semelhança é superficial; as diferenças, fundamentais.

 
Desta nova cruz brotou uma nova filosofia da vida cristã, e dessa nova filosofia surgiu uma nova técnica evangélica - um novo tipo de reunião e uma nova espécie de pregação. Este novo evangelismo emprega a mesma língua que o velho, mas o seu conteúdo não é o mesmo e não enfatiza como antes.


A velha cruz não fazia barganhas com o mundo. Para a carne orgulhosa de Adão ela significou o fim da jornada. pois ela executava a sentença da Lei do Sinai. A nova cruz não causa nenhuma oposição à raça humana; mas sim é uma companheira amigável, e se entendermos corretamente, ela é a fonte de bom divertimento e gozo inocente. Ela deixa Adão viver e sem qualquer interferência. A sua motivação na vida é inalterada; ele ainda vive para o seu próprio prazer só que agora ele se deleita em cantar coros evangélicos e assistir filmes religiosos em vez de cantar canções obscenas e beber bebidas alcoólicas fortes. A tônica ainda está no prazer, embora a diversão está agora em um plano moralmente mais elevado , se não intelectual.


A nova cruz estimula uma nova abordagem evangelística completamente diferente. O evangelista não exige a renúncia da velha vida antes que a nova vida possa ser recebida. Ele não prega contrastes mas semelhanças. Ele procura a chave para o interesse público, mostrando que o cristianismo não faz exigências desagradáveis, pelo contrário, ele oferece a mesma coisa que o mundo oferece, apenas em um nível mais elevado. Seja lá o que for que o mundo enlouquecido e pecador estiver querendo no momento, é habilmente percebida ser a mesma coisa que o evangelho oferece , só que o produto religioso é melhor.


A nova cruz não mata o pecador, ela o redireciona. Ela o engrena em uma forma mais limpa e mais alegre de viver e salva a sua auto-estima. Para o arrogante ela diz: "Venha e mostre-se arrogante a favor de Cristo"; e declara ao egoísta: "Venha e vanglorie-se no Senhor". Para o que busca a emoção diz: "Venha e goze na emoção da fraternidade cristã". A mensagem cristã é inclinada na direção da moda corrente a fim de torná-la mais aceitável ao público.


A filosofia subjacente a este tipo de coisa pode ser sincera, mas sua sinceridade não deixa de ser falsa. É falsa porque é cega. Ela perde todo o significado da cruz.


A velha cruz é um símbolo da morte. Ela representa o fim repentino e violento de um ser humano. O homem na época romana, que tomou a sua cruz e que seguiu o caminho, já tinha dito adeus a seus amigos. Ele não mais voltaria. Ele estava indo para seu fim. A cruz não fazia acordos, não modificava nada e nada poupava; ela matava o homem por completo e para sempre. Ela não tentava se dar bem com sua vítima. Ela golpeava cruel e duramente, e quando tinha terminado o seu trabalho, o homem já não mais existia.


A raça de Adão está sob uma sentença de morte. Não existe comutação de pena nem fuga. Deus não pode aprovar os frutos do pecado, por mais inocente que possa parecer ou bonito aos olhos dos homens. Deus salva o indivíduo liquidando-o e, em seguida, o ressuscita novamente em novidade de vida.
O evangelismo que traça paralelos amigáveis entre os caminhos de Deus e os caminhos dos homens é falsa para com a Bíblia e cruel para com as almas de seus ouvintes. A fé de Cristo não tem paralelo no mundo, ela a divide. Ao vir para Cristo, nós não trazemos a nossa velha vida a um plano mais elevado, nós a deixamos na cruz. O grão de trigo deve cair no chão e morrer.


Nós que pregamos o envangelho, não devemos considerar-nos como agentes de relações públicas enviados para estabelecer boa vontade entre Cristo e o mundo. Nós não devemos imaginar que fomos comissionados para tornar Cristo aceitável ao grande negócio, a imprensa, o mundo dos esportes ou à educação moderna. Não somos diplomatas, mas profetas, e a nossa mensagem não é um acordo, mas um ultimato.


Deus oferece vida, mas não uma vida velha aperfeiçoada. A vida que Ele oferece é vida que saiu da morte. Ela é erguida sempre do outro lado da cruz. Quem quiser possuí-la deve passar pelo castigo. É preciso que repudie a si mesmo e concorde com a justa sentença de Deus contra ele.


O que isso significa para o indivíduo, para o homem condenado que quer encontrar a vida em Cristo Jesus? Como esta teologia pode ser traduzida em vida? Simplesmente, ele deve se arrepender e crer. Deve renunciar ao pecado e, depois, renunciar a si mesmo. Ele não deve encobrir nada, defender nada, desculpar nada; e nem tentar negociar um acordo com Deus, mas curvar-se para receber o golpe fatal da ira de Deus e reconhecer-se digno de morte.


Tendo feito isso, ele deve contemplar com sincera confiança o Salvador ressurreto, e d’Ele virão vida, renascimento, purificação e poder. A cruz que terminou a vida terrena de Jesus agora põe fim ao pecador; e o poder que levantou Cristo dentre os mortos agora o levanta para uma nova vida juntamente com Cristo.
Para qualquer um que se oponha a este conceito ou consideram com um ponto de vista particular e estreito da verdade, deixe-me dizer que Deus colocou o seu selo de aprovação sobre esta mensagem desde os dias de Paulo até os dias de hoje. Quer sejam declaradas nestas exatas palavras ou não, isso tem sido o conteúdo de toda pregação que trouxe vida e poder ao mundo através dos séculos. Os místicos, os reformadores, os avivalistas, tem posto sua ênfase aqui, e sinais e prodígios e poderosas operações do Espírito Santo deram o testemunho da aprovação de Deus.


Ousaremos nós, os herdeiros desse legado de poder, adulterar a verdade? Ousaremos nós com nossos lápis grossos apagar as linhas do desenho ou alterar o padrão que nos foi mostrado no monte? Que Deus nos livre. Vamos pregar a velha cruz e conheceremos o antigo poder.
A.W.TOZER (21 de abril de 1897 - 12 de maio de 1963)

*Tradução Fernando & Rose  - http://www.fernandoerose.blogspot.com/

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Como Deus fala conosco?

Deus fala através da Bíblia, da oração e das circunstâncias. Deus é capaz de chamar nossa atenção através de qualquer coisa para falar conosco. Esta comunicação pode ser uma lembrança suave de sua doce presença ou mesmo uma confrontação com o Deus Todo-Poderoso, sacudindo a estrutura de "nosso mundo". A comunicação de Deus pode nos fazer pensar sobre coisas que realmente são importantes e que nunca tínhamos percebido antes, pode tocar nossos sentimentos mais profundos, pode nos dar uma nova percepção de vida, e nos fazer ver as coisas de maneira diferente. Vamos tentar descrever algumas maneiras como Deus fala:
* Deus pode falar através de algo que lemos, principalmente de uma passagem das escrituras; de uma pregação que ouvimos. A palavra prende nossa atenção, e sua aplicação às circunstâncias que estamos vivendo faz um sentido imensurável.
* Deus fala através de uma música, um hino, uma obra de arte inspirada por Ele.
* Deus fala através do conhecimento que nos leva a crescer, compreendendo o propósito da criação, o significado da história, e nosso papel no contexto geral. E na medida em que crescemos nesse conhecimento, reconhecemos ainda mais a Sua grandeza.
* Deus fala através de outras pessoas. Alguém nos fala algo que nos aponta para Deus, o que é importante ao crescimento de nossa fé. Podemos também ter um "flash" que de súbito nos vem. Mesmo talvez, que inconscientes de nossa busca à Deus, mas nós sabemos que é um dom divino. Às vezes a comunicação de Deus não é uma mensagem propriamente dita ,mas uma percepção da presença de Deus. Deus nos faz saber que "Eu estou aqui". Podemos estar sós, mas de alguma maneira podemos saber que não estamos sós. Podemos experimentar a realidade do amor de Deus quando estamos cercados por amigos cristãos em tempos de dificuldade. Quando sentimos uma paz interior, a despeito das circunstâncias, Deus está dando a Sua garantia.
* Deus fala através de sonhos. Na bíblia vemos várias passagens em que Deus usa os sonhos para nos mostrar o seu amor e cuidado, mas é claro que devemos examinar e estarmos alinhados com Sua palavra e confirmar sempre em oração, para termos certeza de que procede do Criador, que tem Sua natureza imutável e nunca vai contradizer a si mesmo e Seus princípios.

COMO NÓS SABEMOS SE ISSO É DE DEUS?

Existem muitas fontes pela qual podemos perceber as coisas. Elas podem vir de Deus, de nossa alma ( mente, vontade, emoção), ou do maligno. Então, como nós discernirmos a fonte?
Há algumas perguntas úteis e passagens nas escrituras sagradas para considerármos:
O que voce está ouvindo está alinhado com a vida, ensinamento, e senhorio de Jesus?

"Acerca dos dons espirituais, não quero, irmãos, que sejais ignorantes.
Vós bem sabeis que éreis gentios, levados aos ídolos mudos, conforme éreis guiados.
Portanto, vos quero fazer compreender que ninguém que fala pelo Espírito de Deus diz: Jesus é anátema, e ninguém pode dizer que Jesus é o Senhor, senão pelo Espírito Santo. " (1 Corintíos 12:1-3)

"Amados, não creiais a todo o espírito, mas provai se os espíritos são de Deus, porque já muitos falsos profetas se têm levantado no mundo.
Nisto conhecereis o Espírito de Deus: Todo o espírito que confessa que Jesus Cristo veio em carne é de Deus;
E todo o espírito que não confessa que Jesus Cristo veio em carne não é de Deus; mas este é o espírito do anticristo, do qual já ouvistes que há de vir, e eis que já está no mundo " (1 João 4:1-3)

O que é realmente de Deus, nos leva a crescer em fé em Jesus como o SENHOR, e honrá-Lo.
A comunicação de Deus nos diz que Deus está no controle, e não nós.
A comunicação de Deus afirma o amor de Deus e nos ajuda a superar medos.
Jesus veio em carne. Ele como homem sofreu e nós igualmente também sofremos. ( tenha cautela com qualquer mensagem que parece ser uma fórmula de saúde, riqueza, e sucesso. Deus está sempre operando em nosso favor, e às vezes, através do sofrimento).
O que realmente é de Deus manifesta nossa fé, esperança e amor.
O que é de Deus nos ajuda a crescer em qualidades na semelhança de Cristo.

Se nós verdadeiramente estamos buscando a Deus, seremos guiados pelo Espírito Santo, Jesus prometeu: "E eu vos digo a vós: Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e achareis; batei, e abrir-se-vos-á;
Porque qualquer que pede recebe; e quem busca acha; e a quem bate abrir-se-lhe-á.
E qual o pai de entre vós que, se o filho lhe pedir pão, lhe dará uma pedra? Ou, também, se lhe pedir peixe, lhe dará por peixe uma serpente?
Ou, também, se lhe pedir um ovo, lhe dará um escorpião?
Pois se vós, sendo maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto mais dará o Pai celestial o Espírito Santo àqueles que lho pedirem? " ( Lucas 11:9-13)

VOCÊ SENDO USADO COMO MENSAGEIRO DE DEUS

Uma coisa é certa, Deus quer que toda humanidade saiba do plano de salvação, e Ele tem usado pessoas de diversas faixas etárias, níveis sócio-econômico e culturais diferentes para proclamar essa mensagem que você vai ler agora: A mensagem é simples, mas é total importância : Todos pecaram e merecem o Seu julgamento. Deus , o Pai, enviou Seu filho unigênito para satisfazer esse julgamento em favor daqueles que crêem Nele. Jesus, o Criador e Eterno Filho de Deus, que viveu uma vida sem pecado nos ama tanto que Ele morreu pelos nossos pecados, tomando sobre si toda penalidade que nós merecemos, foi sepultado e ressuscitou dos mortos de acordo com a Biblia. Se você verdadeiramente crê e confia nisto em seu coração, receba Jesus como seu único e suficiente Salvador, declarando, "Jesus é o SENHOR", você será salvo do julgamento e da condenação eterna, e terá seu nome escrito no livro da vida. E se porventura, você já é salvo, seja um portador das Boas-Novas, para aqueles que caminham para a destruição, Deus está falando comigo e com você agora.

"Porque todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo.
Como, pois, invocarão aquele em quem não creram? e como crerão naquele de quem não ouviram? e como ouvirão, se não há quem pregue?
E como pregarão, se não forem enviados? como está escrito: Quão formosos os pés dos que anunciam o evangelho de paz; dos que trazem alegres novas de boas coisas. " (Romanos 10:13-15)

Por isto Deus fala com as pessoas, existe uma necessidade muito grande para a expansão do Reino de Deus, esteja disponível para Deus te usar. A Seara é grande, mas os obreiros são poucos. Amém!